Chef Meia Noite, através do Instituto Capim Santo, premiado em evento nacional de gastronomia



o Chef Meia Noite, recebeu ontem, através do trabalho desenvolvido pela Chef Morena Leite o Prêmio da Revista Prazeres da Mesa na categoria Responsabilidade Social pelo belíssimo trabalho em comunidades carentes realizado pelo Instituto Capim Santo. O Chef Meia Noite abrirá com os alunos do Instituto Capim Santo a Cozinha Show do IV Festival Sabores de Itacaré!

Matéria Prazeres da Mesa

O trabalho escolhido por Prazeres da Mesa para levar o Prêmio de Responsabilidade Social de 2017 exige mais do que uma simples menção sobre suas atividades em comunidades carentes. Isso porque o trabalho desenvolvido pela chef Morena Leite desde muito jovem, quando ainda vivia em Trancoso, no sul da Bahia, atuando com os pais na Pousada Capim Santo, nunca se resumiu à formação de pessoas em salas de cozinha. Suas ações foram e vão muito além de panelas e fogões, mesclando-se com a vida real e o dia a dia de seu negócio e de toda a sua enorme equipe.

O Instituto Capim Santo e a chef Morena Leite, pessoalmente, têm transformado a vida de centenas de pessoas, de maneira corajosa e revolucionária, lançando mão de dois métodos. Um é o da inclusão social, digamos, clássica e oficial, feita por meio da formação culinária e de cidadania para jovens carentes acima de 18 anos, ministrada em parceria com escolas e unidades próprias espalhadas em cinco locais, no Estado de São Paulo e na Bahia: é o Instituto Capim Santo – e lá se vão mais de 800 pessoas formadas com seus ensinamentos desde 2009. O outro é um método pouco ortodoxo, porque é o “método Morena de ser”. Nasce de seu instinto de identificar pessoas em situações de risco, abandono e subaproveitamento, que são, na verdade, diamantes brutos.


Graças a esse olhar assertivo, a maior parte dos cargos de confiança nas cozinhas e nas unidades da instituição é ocupada por indivíduos com histórias de vida de rasgar o coração. Flavio, seu braço direito há anos, começou na pia com a mãe de Morena, no original restaurante de Trancoso. Não sabia ler nem escrever. Hoje, é o chef executivo que dirige todas as casas do grupo. Adriana era faxineira no Teatro Municipal quando foi vista por Morena. “Vi ali uma negra linda, com uma luz maravilhosa, pronta para brilhar”, diz a chef. Ofereceu-lhe um curso de cozinha, viu-a mudar, crescer e tornar-se líder. Hoje, Adriana trabalha novamente no Teatro Municipal, mas comandando a cozinha e a equipe do Restaurante Santinho, que funciona dentro do edifício. Meia-Noite (Marcos Oliveira) era um garoto órfão que, aos 9 anos, passou a viver nas ruas de Itacaré. Começou um dia como garçom no restaurante de Morena, virou cozinheiro, ganhou uma bolsa na Anhembi Morumbi. Atualmente é chef da noite do restaurante Capim Santo da Ministro Rocha Azevedo, e membro atuante do Instituto Capim Santo de Itacaré, recém-inaugurado graças a sua determinação de devolver a sua comunidade o bem que recebeu. Esse sistema, aliás, é uma das máximas da equipe Capim Santo e do Instituto – passar o bem adiante.

Morena inspirou-se no filme com Kevin Spacey e Helen Hunt, A Corrente do Bem, para guiar seu caminho na vida pessoal e profissional. O longa-metragem mostra que, para um mundo melhor, basta que uma boa ação seja passada à frente por quem foi tocado por ela. “Decidi colocar esse filme em prática”, diz Morena. Essa verdade é exercitada na rotina dos treinamentos e nas relações de Morena, dos sócios das casas de São Paulo (duas unidades do Capim Santo e três Santinhos) e do Rio de Janeiro (um Capim Santo), do Buffet Capim Santo e dos 250 funcionários que orbitam todo esse conjunto. Quando vemos um Donald Trump vociferando o retorno de um capitalismo selvagem e ególatra ou empresários brasileiros dispostos a destruir o país para enriquecer, não há como não premiar uma iniciativa empresarial cuja missão é propagar o bem. “O que mais me deixa feliz é abrir restaurantes e montar negócios para abrigar essas pessoas talentosas e maravilhosas que estão à deriva por aí”, afirma Morena. Com apenas 36 anos, ela guiou, resgatou e formou centenas de jovens por meio da prática de valores que incluem responsabilidade, amor pelo que se faz, trabalho em equipe, ética e lealdade. A ela e a toda sua equipe, nossa homenagem.

#Gastronomia #FestivalGastronômico