• vcnaonda.com

Itacareense foi destaque em filmagem de programa de surf feminino do Canal Off que vai ao ar em 2020



Foto Instagram da atleta - @mariaeduardasurf



Foto: Site Revista Trip


Amigas de longa data, as free surfers Chantalla Furlanetto e Bárbara Müller (ambas de Santa Catarina) caíram na estrada a bordo de uma van – apelidada de Jussara – em busca de mulheres que movimentam a cena do surf de norte a sul do país e que encontram no esporte um caminho para o empoderamento feminino. “Ouvimos muito sobre os títulos e promessas do surf masculino no Brasil, mas o feminino estava um pouco esquecido. A gente encontrou muitas mulheres pelo caminho que estão fazendo as coisas acontecerem”, conta Chantalla.


O resultado da viagem, que rolou durante o mês de julho deste ano, poderá ser visto em um programa (ainda sem nome) do canal Off, em 2020. Além de darem voz a atletas talentosas que, muitas vezes, não são reconhecidos por falta de apoio e patrocínio, elas tinham como objetivo fazer um registro da cena do esporte para inspirar as próximas gerações. “Poucas meninas conhecem a história do surf feminino. Talvez seja o primeiro programa em que mulheres que contribuem para o esporte podem contar essa história”, diz Chantalla.



Foto Instagram da atleta - @mariaeduardasurf


Ao passarem por Itacaré (cidade ao litoral sul da Bahia), elas encontraram Maria Eduarda Cesar, representante da “novíssima geração”, como definem. “Aos 10 anos, ela cai no marzão, pega altas ondas, uns buracos. Dá pra ver que ela ama estar na água”, conta Chantalla. “A gente estava filmando com a mulherada e vimos uma garota pequena, magrelinha. Foi engraçado porque, aparentemente, ela mal conseguia carregar a prancha. De repente, entrou no mar e pegou as maiores ondas da série. Ela pode representar o Brasil no big surf porque é muito atirada, é para ficar de olho”, destaca Bárbara.


Fonte: Site Revista Trip

0 visualização