• vcnaonda.com

Itacareense desponta na nova geração do surf nacional

O baiano Kayki Araújo vem de uma vitória na primeira etapa do Rip Curl Grom Search, realizado em Garopaba, e agora vai com tudo para a etapa decisiva no Rio de Janeiro, onde está em jogo uma vaga para representar o Brasil na etapa Mundial do circuito. Focado nos treinos e com muita determinação, o atleta revelado nas ondas de Itacaré, escolheu Florianópolis para morar e encontrou toda a infra-estrutura necessária para evoluir no seu surfe e nas competições.

O sobrenome tem tradição na Bahia, visto que a família Araújo sempre revelou talentos para o surfe no Estado. Seus tios Hongos e Orígenes levaram o nome da Bahia nas competições no início dos anos 2000 e mais recentemente Yagê, que foi campeão baiano Pro em 2017 e um dos melhores surfistas baiano da atualidade. O SurfBahia conversou com Kayki para saber quais são os planos para o ano e como está os treinos para as competições. SurfBahia - Como foi a vitória na etapa de abertura do Rip Curl Grom Search, em Garopaba (SC)? Kayki Araújo - Vencer a etapa do Rip Curl Grom Seach foi alucinante, era uma etapa que eu já estava mirando desde o ano passado. Comecei o ano focado nesse evento, 2020 é meu último ano na Sub 16, então eu tenho que dar o meu máximo, visando a classificação para a etapa final, que vai ser com atletas do mundo todo. Então eu cheguei em Garopaba uma semana antes para poder treinar, o que me fez chegar confiante no campeonato e como as pranchas estavam muito boas e no pé, deu tudo certo e ganhei a competição. SB - Você se mudou para o sul do país. Porque você optou por essa mudança e como está sendo essa experiência em Florianópolis? KA - Fui campeão baiano em 2018, mas pela falta de eventos e visibilidade da Bahia, optei vir morar no Sul, já que meu pai mora em Floripa e surgiu uma oportunidade de vir passar um tempo ano passado e acabou dando tudo certo, corri alguns eventos e fui destaque em diversos circuitos, além de poder treinar em ondas maiores e em todos os tipos de condições. Eu amo a Bahia, é a minha terra, mas pra minha carreira foi bom ter tido essa mudança pra Santa Catarina. Meu treinador é o Leandro Grilo, então eu acabo treinando com tops como Yago Dora e outros atletas. SB - Quais os seus objetivos para esse ano e como está a preparação para as competições? KA - Meu objetivo esse ano é me classificar para a etapa final do Rip Curl Grom Search, que provavelmente deve ser em Bells Beach, na Austrália, quero tentar ser campeão catarinense, brasileiro e me destacar nas etapas do Pro Junior. Pretendo fazer uma surf trip internacional este ano, para me aprimorar nos tubos e ondas mais pesadas. SB - Você iniciou um trabalho com o shaper Simon. Como aconteceu essa parceria e como estão as pranchas para esse ano? KA - Meu trabalho com o Simon na verdade começou este ano, mas ele já vinha me acompanhando há algum tempo. Por acaso ele viu uma bateria minha do Pro Junior no Rio e eu estava competindo com o nome do meu pai e eles são amigos de longa data, então ele ligou pro meu pai e nós acabamos nos conhecendo. Pra mim foi perfeito, já que o Simon tá em Floripa e pode me ver surfando, acompanhando a evolução do meu surfe. *Responsável pelos foguetes de Kayki, o shaper Simon já trabalhou com diversos atletas, brasileiros e estrangeiros e sua parceria com o cearense Heitor Alves levou ambos a elite do surfe mundial. De uma forma inusitada, do encontro com o jovem Kayki surgiu uma parceria, que promete render bons frutos. SurfBahia - Como você conheceu o Kayki e como surgiu esse trabalho? Simon - Nos últimos anos, minha equipe de profissionais vinha dando bons resultados e eu estava satisfeito com isso. Surfistas prontos, consagrados, fazendo seu trabalho bem feito. Aos poucos foi me dando saudade dos tempos em que ia nas categorias de base e criava campeões, como fiz com Heitor Alves, André e Gabriel Pastori e muitos outros. Resolvi ir atrás de um atleta entre 15 e 17 anos pra fazer esse trabalho. Em julho de 2019, estava assistindo a transmissão do Pro Junior e um garoto me chamou atenção. O nome dele era Kayki Marcandali, o mesmo sobrenome de um amigo, que sempre falava que seu filho surfava muito bem. Entrei em contato com esse amigo e Kayki era o filho dele, que por um erro no preenchimento da inscrição, saiu com o sobrenome que nunca usava. Coincidência que fez toda a diferença. Kayki Araújo como é chamado, tinha um trabalho com um outro shaper até o final de 2019 e pediu pra esperar, que no final do ano a gente conversava. Em dezembro conversamos e ele pediu pra testar uma prancha, se gostasse iríamos fechar. Pegou a prancha correu um campeonato e pela primeira vez na vida, perdeu de primeira na Junior e na Mirim. Pensei que fosse o fim de tudo, mas ele adorou a prancha e quis iniciar a parceria. SB - Como é a personalidade do Kayki ? Simon - Nos conhecemos faz pouco tempo, mas já pude notar que o Kayki é diferenciado. No começo de janeiro, passamos uma semana juntos durante o Rip Curl Grom Search, primeiro campeonato do ano, onde pudemos conviver e nos conhecer melhor! Foi uma semana maravilhosa, que terminou com a vitória sensacional. Ele é um surfista completo, tem uma linha sólida, manobras aéreas impressionantes. As pranchas se encaixaram perfeitamente nos pés dele, isso facilitou tudo. Apesar de jovem, ele já tem uma personalidade forte, muita vontade de vencer e sabe muito bem o que quer e o que tem que ser feito para conseguir. Seu objetivo é claro, ser campeão mundial do WT", diz Simon SB - Como está sendo o trabalho com relação as pranchas e o que vocês estão buscando? Simon - Fiz cinco pranchas pro Kayki até agora. A primeira ele fez uma final, terminando em segundo. A segunda ele passou quatro baterias em primeiro e se garantiu na final do Rip Curl Grom Search. A terceira ele venceu a final do Rip Curl Grom Search. A quarta ele fez a final ficando em terceiro no catarinense amador e a quinta ainda nem usou. Essa última se Deus quiser vai trazer a nossa meta, que é conquistar a vaga da final mundial do Rip Curl Grom Search. Estamos indo pro Rio focados e no momento essa é nossa meta! Vai dar tudo certo!

Fonte: surfbahia.com.br

0 visualização