Coletivo Empodere homenageia mulheres negras representativas de Itacaré



Foto: Levi Mendes

O dia 25 de julho foi marcado de forma especial em Itacaré. Nesta data em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra Latina Americana e Caribenha, o coletivo feminista Empodere organizou uma homenagem emocionante a algumas mulheres negras que contribuíram culturalmente para a cidade. 

Tendo como pano de fundo a líder quilombola Tereza de Benguela, o coletivo deu início ao evento partilhando a história desta mulher forte e importantíssima para nossa história que liderou um quilombo no Mato Grosso com grupos negros e indígenas, que por vinte anos lutaram e resistiram à escravidão. Em seguida, as falas foram enriquecidas com a apresentação do vídeo Tereza de Benguela e o Dia da Mulher Negra de Bruna Oliveira, que teve ótima receptividade por parte do público ali presente, que incluía jovens alunas e alunos, docentes e comunidade em geral. 

Em um dos momentos mais bonitos, foi recitado um poema de Mel Duarte intitulado Não Desista, Negra, muito bem interpretado por Suama Akoni, membro do Coletivo Empodere. 

Logo adiante seria exibido o documentário A Volta da Jibóia, da nativa Nátali Mendes. O público teve a oportunidade de conhecer a origem da brincadeira que intitula o vídeo e que se tornou parte da história cultural de Itacaré. A partir deste documentário começaram as homenagens às senhoras, sendo Dona Mãezinha a primeira a receber o seu certificado de Mulher Negra Empoderada. Dona Mãezinha, que riu e se emocionou ao assistir o documentário, conta e interpreta a história de sua mãe, criadora da brincadeira Volta da Jibóia no vídeo que foi exibido. A noite seguiu homenageando outras figuras femininas s foram até a frente do público para serem reverenciadas por suas contribuições. 

Cada uma tendo sua história de vida sendo resumida pela carismática Jucely Magalhães. Dona Nélia, Dona Soledade, Dona Terezinha, Dona Afra, Dona Nete, Dona Dete da Garrafa, Professora Amelice e Professora Aedil receberam seus merecidos certificados. 

Para além das senhoras, houve também reconhecimento às figuras negras do Coletivo Empodere, que atualmente vêm lutando para mudar o cenário machista e racista que infelizmente se faz forte e crescente em Itacaré. Jucely Magalhães, Vamares Souza, Suama Akoni, Naiara Galvão, Daiane Baraúna e Nátali Mendes receberam seus certificados. Nátali recebeu também o certificado de sua mãe, Ronara Criola, que não pôde estar presente. 

A noite, marcada por tantas emoções, foi encerrada com samba! Até Dona Mãezinha, mesmo com o auxílio de sua bengala e visível dificuldade para andar, arriscou alguns passos de dança. Sem dúvidas um momento inesquecível. Texto: Moniérica Campos Coletivo Empodere 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 


Foto: Levi Mendes 

#mulhernegra #empoderamentofeminino

12 visualizações