Federação Baiana de Surf realizou reunião solicitada pela ASI



Reunião convocada pelo presidente da Associação de Surf de Itacaré(ASI), Marcelo Barros, foi realizada ontem em Salvador. Com a participação dos Presidentes Carlos Abdalla(FBSURF), Adalvo Argolo (CBSurf), José Reis (ACS), Bruno Galini (AIS), Lalo Giudici da Tablas, Marcos Pelegrino (FBSURF) e Guiga Reis (FBSURF). A ASI propôs o encontro para discutir o momento do Surf na Bahia e apresentar uma proposta para por fim ao conflito e o desgaste por que passa a atual diretoria que tem mais de cinco meses de gestão, e dentre outros aspectos o Presidente da ASI propôs também a antecipação das eleições como forma de dar novo gás e novo dinamismo na gestão da Federação Baiana de Surf. Os argumentos propostos foram aceitos pela maioria dos presentes. Outra reunião será realizada em breve, para avaliação dos pleitos colocados por alguns participantes que também entendem o difícil momento que atravessa o Surf no nosso Estado. 

Durante o encontro, Bernardo Mussi, referência do surf no estado, solicitou a palavra para o Sr. César Marques se posicionar referente a possibilidade da realização do circuito TÁ DANDO ONDA. Pós reunião a Federação soltou uma circular, que segue a íntegra abaixo.

FEDERAÇÃO BAIANA DE SURF CNPJ:03632904/0001-28 Lauro de Freitas, 10 de Janeiro de 2018 Ofício Circular nº 001/2018 As Entidades Filiadas e Não Filiadas da Bahia e Organizadores de Eventos Estaduais, Nacionais e Internacionais de nosso Estado Eu Carlos Alberto Silva Abdalla, presidente em exercício da Federação Baiana de Surf (FBS), sediada à Avenida Santos Dumont, nº 6216, Loja 37, Cep: 42.700-000, Lauro de Freitas-Bahia, no uso das atribuições legais ao qual o presente estatuto desta entidade me confere, venho através deste informar a todas filiadas, não filiadas, organizadores de eventos estaduais, nacionais e internacionais, ainda a quem possa interessar em todo litoral do Estado da Bahia, que: todos os eventos estaduais, Nacionais e Internacionais, deverão passar pelo crivo de chancela e avaliação da entidade máxima do Surf no Estado, seguindo os preceitos regimentais estatutários, constitucionais e hierárquicos, destes entes e organizadores, para com esta entidade, Federação Baiana de Surf (FBS). Seguindo com isto, o modelo de entendimento utilizado dos entes (WSL, CBS, ABRASP, ANS), e/ou quem quer que seja em outros Estados, do eixo Sudeste/Sul, dos organizadores de eventos para com as respectivas Federações e consecutivamente para com as Associações, tendo em vista que; não aceitaremos mais que estes e outros eventos se realizem no nosso Estado, sem que haja o pagamento das devidas taxas de homologação e chancela dos organizadores para a entidade máxima do Surf na Bahia, e com isso, desta entidade para com as Associações Locais. Reitero que utilizaremos os mesmos mecanismos adotados nos outros Estados. Manteremos assim, o respeito hierárquico mútuo dos entes federativos e organizadores existentes, para com esta entidade. Certo da compreensão e entendimento de todos acerca deste assunto, esclareço que o descumprimento desta Portaria 001/2018, por parte de ambos citados acima, ensejará no cancelamento e suspensão de qualquer atividade esportiva vinculada ao Surf em solo Baiano. Sem mais para o momento e certo da atenção que darão ao pleito, renovo os votos de estima e consideração. Atenciosamente Carlos Alberto Silva Abdalla Presidente da Federação Baiana de Surf 

Fonte: Associação de Surf de Itacaré

#surf #itacare #bahia #asi

10 visualizações