Banda O Quadro grava clipe com Emicida. Assista!



Muita Onda - OQuadro feat Emicida (part. DJ Gug)

OQuadro

Site da banda: https://eusouoquadro.wordpress.com/

OQuadro é uma das bandas, na Bahia, que representa uma tendência do Hip Hop intitulada New School (Nova Escola), que busca inovações estéticas a partir do diálogo com outros estilos musicais e movimentos culturais. As composições do grupo oscilam entre a bravura e a brandura, o local e o universal, além de suas múltiplas influências, sem deixar, por isso, de ser Rap.

Gravado nos estúdios da produtora Coaxo do Sapo e mixado pelo produtor e engenheiro de som, Buguinha Dub, o disco contém 11 faixas com a seleção do que o grupo melhor fez ao longo de cerca de 15 anos de estrada. Temáticas diversas nas composições, letras marcantes, com influência de outras artes, a exemplo da literatura e do cinema, apontam uma forma bem característica de expor a linguagem típica do Rap. Some-se a isso composições musicais que emanam influências que vão do Dub, passam pelo Afrobeat e flertam com o Jazz, Rock negro e Samba. Mesclados, tais ritmos constroem a identidade musical dos incansáveis garotos do sul da Bahia.

Com participações especiais, a exemplo de Guilherme Arantes tocando seus teclados e interagindo com a banda, a rapper paulistana Lurdez da Luz e do Mc Dimak, ajudaram a abrilhantar ainda mais o trabalho. A capa do CD foi assinada pelos conceituados artistas plásticos Izolag e Ananda Nahu.

Por esse diferencial e pela riqueza de referências em suas letras, OQuadro carrega o mérito histórico de ter sido:

-a primeira banda de Hip Hop a se apresentar no Teatro Castro Alves em Salvador (2008), através do projeto Segundas Musicais da FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia;

-indicado ao prêmio Hutuz (maior festival de Hip Hop da América Latina), concorrendo na categoria melhor banda norte/nordeste 2008;

-a banda de abertura da VI Bienal de cultura da UNE, em Salvador (Janeiro de 2009), juntamente com o Cordel do fogo encantado;

-selecionado para participar dos Trios Independentes da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (2009), no projeto BahiaS.S – Sound System, primeiro trio pautado nesse conceito de origem jamaicana a se apresentar no carnaval de Salvador.

-selecionado no edital de circulação de música da FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia, com o projeto “O Quadro em 3”, por meio do qual produziram o documentário: “Na fé, e no flow”, sobre o Hip Hop e a diversidade da cultura na Bahia.

-citado em um dos mais importantes cadernos culturais do Brasil, a revista Bravo! na matéria “Os Novíssimos Baianos” (2010) que fala do cenário atual da música baiana.

-a banda cabeça do festival Bahia Sound System (2011), Conexão vivo, convidando Lucas Santtana, Bnegão, Lurdez da Luz e Buguinha dubno mesmo palcco.

-selecionado para participar do projeto “Conexão Vivo na Sala do Coro” no TCA, ocasião em que foi produzido um DVD exibido nacionalmente e na TVE Bahia. (2011)

-convidado a abrir o projeto “Conexão Vivo na Sala do Coro” (2012) na concha acústica do TCA, juntamente com Lucas Santtana e Moraes Moreira.

#HipHop

25 visualizações