Fotógrafa Amália lança campanha em prol da Festa das Águas


PROJETO FESTA DAS ÁGUAS / 2017

O QUE É?

Projeto Fotográfico idealizado pela Fotógrafa Maria Amália Martin, moradora de Itacaré desde abril de 2005, que conta com 03 grandes ações:

Apresentação Projeto Festa das Águas


APOIE AQUI ESSA CAMPANHA

1) Uma exposição de aproximadamente 100 retratos de membros da comunidade fotografados nas 2 últimas edições da FESTA DAS ÁGUAS, impressos em formato Lambe- Lambe, no tamanho 1,00 x 1,50m, em tecido, que serão afixados em muros da cidade ou suportes de madeirite instalados em praticamente todos os bairros da cidade.

Esta instalação será realizada durante uma oficina de Lambe-Lambe, a ser oferecida para a comunidade, durante o mês de dezembro/2017 e ficará em exibição por todo o Verão/2018 (Dez/Jan e Fev).

2) Uma exposição (itinerante) com aproximadamente 20 fotos do desfile da FESTA DAS ÁGUAS, captadas em 2016 e 2017, impressas em formato 30cm x 45cm e 30cm x 30 cm, em PS, expostas em um suporte de bambu. Estas fotos retratam o cortejo e a apresentação dos carros alegóricos e tem por objetivo narrar a manifestação. Essa exposição contará também com todos os retratos afixados nos muros impressos em tecido tamanho: 30cm x 15cm, instalados em um suporte de madeira.

A abertura da exposição será em Dez/2017 na Casa de Cultura de Itacaré (Museu da Catita) e depois em pousadas e comércios locais que se interessem em recebe-la, como recompensa.

3) Um Jornal, com tiragem inicial de 3 mil exemplares, contendo imagens, depoimentos de participantes e organizadores, e a história da festa na cidade. Este Jornal será distribuído gratuitamente durante os meses de dezembro/2017, janeiro e fevereiro/2018.

PORQUE?

A FESTA DAS ÁGUAS aconteceu pela primeira vez na cidade em 1962 e desde então tem se repetido de forma não constante, e pelo esforço de poucas pessoas da comunidade que através de investimentos particulares tem conseguido, a duras penas, manter viva a tradição.

Sendo uma das festas culturais mais antigas da cidade, e que apresenta em seu cortejo, muitos elementos da cultura local tais como baianas, orixás, índios, sereias... é importante registra-la, prestigia-la e divulga-la.

PRA QUE?

- Contribuir para o resgate do orgulho da comunidade pelas suas festas tradicionais, história e cultura;

- Fortalecer a autoestima da comunidade através da exposição dos retratos, de forma a levar as pessoas a se reconhecerem como membros participativos e produtores de cultura na comunidade;

- Estimular a participação de jovens e da comunidade como um todo no desfile;

- Motivar membros da comunidade a participarem da organização da festa de forma mais ativa;

- Estimular empresários locais e o trade turístico nacional a apoiarem e investirem para que a FESTA DAS ÁGUAS, seja incluída no calendário de festas da cidade;

- Contribuir para a continuidade da FESTA DAS ÁGUAS, que pode vir a não ter mais edições, caso não haja apoio e participação da comunidade.

- Apresentar aos visitantes de nossa cidade, nos meses de maior ocupação turística, traços de nossa cultura e tradição, incentivando assim o turismo cultural.

- Transformar os espaços públicos em locais de apropriação cultural.

A cultura reúne pessoas.

A CULTURA É O NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO.

RECOMPENSAS

Para cada cota de apoio, há recompensas que você receberá na finalização do projeto.

- Exemplares do Jornal A FESTA DAS ÁGUAS, que contará com depoimentos de participantes e organizadores da festa, as imagens envolvidas neste projeto e a história da Festa, que acontece em Itacaré há mais de 50 anos. (sem frete envolvido)

QUEM SOU EU?


Nasci em 9 de outubro de 1966, libriana, ousada e determinada, tenho na fotografia minha 3ª. e atual área de interesse acadêmico e profissional. Vim da sala de aula, como professora, e dos consultórios terapêuticos, como terapeuta holística e estudiosa do comportamento humano. Busco em meus cliques a porção da realidade que muitas vezes não chega aos olhos pouco atentos.

Brincando com a ideia apresentada pela física quântica de que, aquilo que não percebemos não existe para nós... a intenção da minha fotografia é por vezes, desafiar a acuidade sensorial e gerar estados emocionais positivos... associando à imagem a poesia que está implícita em tudo o que se pode ver.

A minha fotografia vai além de registrar momentos que não mais se repetirão... fotografar para mim está diretamente ligado à possibilidade de despertar e revelar emoções!

Conto com seu apoio, sua divulgação...para tirar este projeto do papel e transforma-lo em uma intervenção fotográfica urbana... onde a cara do povo esteja no lugar que lhe pertence: A RUA!!!

ITACARÉ AGRADECE!!!!!!

#Cultura

12 visualizações