Prefeitura, empresas e associações discutem detalhes do mundial de surf



Representantes da Prefeitura de Itacaré, dos patrocinadores, de empresas, órgãos e associações envolvidas no evento participaram de uma reunião na Secretaria Municipal de Meio Ambiente para discutir os detalhes da infraestrutura e logística da etapa do mundial de surf em Itacaré, a QS1.500 masculino, que acontecerá entre 24 e 29 de outubro deste ano, na praia da Tiririca. A proposta foi mostrar e discutir em conjunto a infraestrutura do local, as peças publicitárias e definir as atribuições de cada um dos envolvidos no evento, que pretende ser um dos mais organizados de todos os anos.

O grande diferencial da etapa do mundial de surf em Itacaré será a proposta de ser um evento sustentável. Para isso serão realizadas uma série de ações conjuntas voltadas para a educação e conscientização ambiental de todos os participantes nesse evento, desde os organizadores, atletas, turistas e a comunidade de um modo geral. Além de todas as providências que serão adotadas na questão da preservação ambiental, também serão realizadas ações de plantio de mudas e estandes dentro do próprio circuito apresentando projetos e experiências positivas de reciclagem e preocupação com o meio ambiente. Um novo encontro está marcado para já neste mês de julho para reafirmar as ações de cada segmento e fazer os ajustes para garantir o sucesso do evento.

Realizado pela World Surf League (WSL) a etapa do mundial de surf de Itacaré vai distribui US$ 20 mil em prêmios e vais trazer para a cidade surfistas de vários países, colocando mais uma vez o município como uma referência internacional do esporte. Paralelo ao Mundial de Surf acontecerá também o Festival de Música, com grandes nomes da música brasileira.

O retorno do mundial de surf para Itacaré foi uma ação do prefeito Antônio de Anízio e do diretor de planejamento Kleber Miranda, que desde o mês de fevereiro vem se reunindo com representantes da WSL South América, empresa responsável pelo evento, manifestando o desejo da cidade voltar a sediar o mundial. De acordo com o prefeito, Itacaré é hoje conhecida a nível internacional pelo surf e não poderia continuar de fora do mundial, não somente pelo incentivo ao esporte, mas pelo retorno que eventos como esse traz para o turismo local, movimentando a economia da cidade.

Itacaré já sediou em 2006 e 2007 a WCT e WQS primeira e segunda divisão do Circuito Mundial) e em 2013, 2014 e 2015 a Mahalo Eco Festival, ambas etapas do WQS. Esta será portanto sexta etapa de mundiais de surf que acontece na cidade. A proposta é realizar um evento cada vez melhor, destacando a importância de se preservar o meio ambiente, atrair um grande público e fazer com que Itacaré continue sendo uma referência mundial no surf.

#mundialdesurf

3 visualizações