Blogueira registra experiência em Itacaré



Praias pequenas, com paisagens de tirar o fôlego – além das fortes ondas & Mata Atlântica preservada no entorno da costa litorânea. Prática de surf o ano todo, campeonatos regionais e (inclusive) mundiais esporadicamente. Gastronomia rica, com chefs locais, restaurantes com culinária internacional e festival gastronômico na baixa temporada (julho). Trilhas que te guiam a praias excepcionais e cachoeiras convidativas. Artesanato, arte, música e cultura na rua mais badalada, a Pituba. Forró às quartas e sábados, principalmente. Plantações de cacau. Igreja histórica. Rio que começa na Chapada Diamantina e termina lá! Mangues de várias espécies que revelam crustáceos coloridos. Itacaré é rica.



Destino ideal para quem aprecia natureza e ecoturismo, Itacaré revela ser uma cidade pequena, mas cheia de atividades e cantos a serem explorados – em termos de cultura, paisagens e gastronomia. A mistura é surpreendente e encantadora.



Alta temporada X Baixa temporada Itacaré é mais agitada entre o Ano Novo e o Carnaval, época em que os preços sobem, as filas aumentam e as praias certamente não são muito desertas, ainda que o acesso para as principais seja por meio de trilhas. Ainda assim, há a garantia do sol. Em março/abril, a cidade começa a ficar mais vazia, iniciando a baixa temporada. Eu escolhi visitar o município na última semana de maio, momento em que é muito comum alguns restaurantes e comércios entrarem em férias justamente pela tranquilidade da cidade! Para quem pretende explorá-la à fundo, a melhor época é essa – pelos preços baixos, passeios tranquilos, praias desertas, restaurantes sem fila ou espera, época da lagosta e camarão mais baratos! Por outro lado, o clima não é tão estável e o mar pode não ser cristalino. A época mais chuvosa é justamente o outono, mas dificilmente chove o dia todo! O clima oscila bastante, mas é possível aproveitar o sol em algum momento do dia. Em relação ao mar, é preciso que o tempo firme durante 2-3 dias seguidos para que as águas fiquem mais cristalinas, sendo possível contemplar peixes e corais nas piscinas naturais quando a maré está baixa.


Meu roteiro Dia #1 | 4 praias rurais (Engenhoca, Havaizinho, Camboinha & Itacarezinho) + cachoeira do Tijuípe Dia #2 | Praias Jeribucaçu + Arruda Dia #3 | Praias São José + Prainha (entre as 10 mais bonitas do Brasil) Dia #4 | Fazenda Vila Rosa + Praias Urbanas Dia #5 | Península de Maraú Dia #6 | Rio de Contas + Cachoeira do Cleandro

Itens Essenciais | Protetor solar, repelente e tênis


#Turismo #Praia #Blog #Gastronomia #Cultura #AtrativoTurístico #Ecoturismo

50 visualizações